Tudo Que Você Precisa Saber Sobre Neuromarketing

Tempo de leitura: 4 minutos

No universo mercadológico, o neuromarketing é um recurso primordial  do marketing que analisa a decisão do consumidor ao realizar uma compra. Para tornar mais simplificado o entendimento sobre o que é neuromarketing, podemos dizer que esse tipo de marketing nada mais é do que uma ferramenta que verifica o comportamento do consumidor.

Em que se baseia o neuromarketing?

O neuromarketing tem por base realizar  medições sejam elas  físicas e mentais, averiguadas por meio da  neurociência em várias pessoas.

Após essa análise, devem ser estabelecidas conclusões relacionadas  ao comportamento das pessoas no momento em que decidem comprar um produto, ou mesmo apresentar interesse pela compra.

O que significa neuromarketing?

O Neuromarketing significa segundo Martin Lindstrom, a detecção dos centros de recompensa dos consumidores, onde há também o auxílio da  tecnologia investigativa da neurociência comportamental.

Essas ferramentas neurocientíficas, têm possibilitado, de modo claro, e com rigidez científica, compreender de um jeito novo as alterações  que não podemos ver sobre o comportamento do consumidor.

Por meio de indicadores neuro-psico-fisiológicos, como é o caso da  atividade elétrica, e metabólica, que o  cérebro executa, ativando os músculos faciais, os batimentos cardíacos, a sudorese da pele, enfim.

A pesquisa em neuromarketing é capaz de descobrir os efeitos que os produtos provocam nos consumidores, como é o caso das peças publicitárias, logomarcas, embalagens, etc.

Vantagens ao aplicar o neuromarketing

  • Metodologia que tem por base a ciência.
  • Auxilia na melhoria de serviços e produtos, antes do envio ao mercado.
  • Ajuda na economia de custos de marketing com programas falhos.
  • Consegue verificar as motivações, que não podemos ver nos consumidores.
  • Supera a subjetividade, apresentando resultados diretos, sem que haja contradição.
  • É possível estabelecer indicadores que têm por objetivo mostrar o comportamento do consumidor:
    • Emoção.
    • Atenção.
    • Memória.
    • Predisposição à aproximação.
    • Percepção.
    • Bem-estar.
  • Faz comparação publicitária, e produtos de concorrentes que têm critérios claros.
  • Ciência emergente, que faz uso de recurso tecnológico.
  • Cria vantagens competitivas, que só a marca que faz uso do neuromarketing pode conseguir.

Entendendo o funcionamento do neuromarketing

Quando um cliente decide realizar uma compra, este pode ter duas reações: pensar, ou sentir. Com a ajuda da Neurociência, podemos entender o que se passa na cabeça do consumidor, antes da compra. Há três fatores que podem afetar a decisão: o caminho racional, emocional, e até mesmo intuição.

Pesquisas que mostram o comportamento do cérebro do consumidor no ato da compra, revelam que este se submete a  uma determinada   propaganda, ou, a um produto no PDV, sendo denominado de  Neuromarketing.

Os profissionais desta área, pretendem através de pesquisas, entenderem as reações de consumidores, este estudo é muito mais aprofundado do que somente responder a pesquisas. Veremos logo a seguir, como funciona o Neuromarketing:

1- São utilizados equipamentos que realizam batimentos cardíacos, fazendo a análise de arrepio da pele, e movimentação dos olhos, para captar as sensações que o consumidor realmente tem ao ver um produto desejado.

2- Este tema ainda é pouco discutido, por se tratar de técnicas, e conhecimentos que os empresários ainda desconhecem. Mesmo assim, o Neuromarketing permanece presente no nosso cotidiano.

3- Várias agências buscam manter sua imagem frente ao seu cliente, na medida em que oferece serviços, mostra que há a possibilidade de manter a marca diante do consumidor, tendo por base experiências já realizadas.

Entendendo melhor o funcionamento do neuromarketing, seremos capazes de criar campanhas mais inteligentes e eficazes.

Como é possível decifrar o cliente em seu cotidiano?

Ao perguntar sobre a descrição do produto, muitas pessoas não conseguem descrevê-lo de fato como é.

Por isso o Neuromarketing deve ser utilizado corretamente. Pois este, por sua vez, nos ajuda a identificar o que realmente gostamos, e o que não gostamos, não tendo importância sobre o que iremos dizer.

Um dos objetivos do departamento de marketing nesses casos, é fazer com que o consumidor consiga ter uma  “memória positiva” com relação à  marca.

O cliente, por meio da propaganda, não importa por qual meio de contato, se é por internet, ou televisão, mas sim que o cliente faça uma boa experiência com a marca.

Devido a isso, ao lidarmos diretamente com o cliente, é preciso seguir algumas cordialidades, como lembrar a data de aniversário, por exemplo. Por que o mercado sabe que muitas vezes, o que acaba vendendo mais, é o instinto da emoção.

Para nos ajudar, o Neuromarketing vem nos mostrar como entender o caminho do cliente, e seu comportamento, e na maioria dos casos até o próprio cliente não tem conhecimento.

Com essa ajuda, é possível fazer subir, e melhorar as estratégias, e poder conquistar as metas, através do entendimento do comportamento do cliente.

Qual a importância do neuromarketing?

Neuromarketing como já sabemos, atua na investigação do comportamento do consumidor, e que influencia esse comportamento pode ter sobre a decisão de compra.

Através desse estudo, é possível uma melhor compreensão das  lógicas de consumo, os desejos, impulsos e desejos do cliente, para melhor avaliar como  estímulos neurológicos reagem ao mundo externo.

Essas técnicas podem ser utilizadas tanto em mídias online, ou offline, e assim, fazer com que o consumidor fique atento ao seu produto, e decida comprá-lo.

Essas técnicas podem ativar o subconsciente do consumidor, podendo trazer lembranças positivas, ou negativas, dependendo do contexto. Por isso é primordial entendermos o porquê de sua importância no mundo do marketing.

Exemplo prático do uso do Neuromarketing

Para entendermos melhor o conceito de neuromarketing, vejamos esse exemplo:

Quando uma empresa realiza pesquisas sobre cores, e que reações o consumidor pode ter ao vê-las, quando for confeccionar a embalagem de seu produto, ou mesmo durante a divulgação, deverá adaptar seu produto, afim de atender às necessidades de seu cliente.

Com o bom uso do neuromarketing, você consegue alavancar as  vendas e contratações de um serviço de modo considerável, depois de de um estudo detalhado sobre neuromarketing e alterações, não somente ligadas à comunicação visual, mas deve também ter cuidado com o negócio, fachada, embalagens, e deve também realizar modificações com relação ao atendimento ao cliente.

Devido a ser um conjunto de conceitos, seja de  psicologia, neurologia e ciência, para se utilizar corretamente o neuromarketing, é preciso demonstrar empenho e dedicação.

Conclusão

Para que uma campanha publicitária consiga convencer seu cliente, é preciso que seja feito um estudo para entender o que de fato o cliente precisa. Nesse sentido, você pode fazer o uso do Neuromarketing para conseguir descobrir as necessidades do cliente por meio de reações.

Se este artigo foi bom para você, deixe um comentário, ou compartilhe nas redes sociais.

Joás Alves

Olá, meu nome é Joás Alves, sou bacharel em produção publicitária e empreendedor digital, uma das minhas mais queridas missões, é compartilhar conhecimento para ajudar no seu crescimento pessoal e profissional.

Artigos Relacionados