Pre-Mortem: O que é e como aplicar na sua empresa

Tempo de leitura: 2 minutos

Muitas vezes fazemos planos, criamos projetos achando que tudo vai acontecer exatamente daquela forma. Que o orçamento está dentro dos conformes, que o produto está em perfeita condições, etc. Esquecendo muitas vezes de se precaver e observar o que pode acontecer de errado. É nesse momento que entra o pre-mortem.

A ação chamada pre-mortem que irei abordar nesse post. Servirá de aliado para muitos gestores e profissionais que buscam a perfeição no que fazem.

Sabendo que nem tudo são flores e que os obstáculos fazem parte de qualquer processo evolutivo. Foi criado esse processo que é questionável, porém acredito  particularmente que é muito proveitoso para aplicar nas organizações.

Sem mais delongas vamos entender o que é pre-mortem e como você pode aplicar na sua empresa.

Saiba o que é Pre-Mortem

Na universidade do colorado em 1989 foi aplicado um estudo meticuloso por Deborah J. Mitchell, da Wharton School, Jay Russo, de Cornell, e Nancy Pennington. Através desse estudo foi descoberto que uma visão prospectiva, aumenta a capacidade de identificar os motivos dos resultados em 30%.

Usando outras palavras Pre-Mortem significa uma visão que proporciona que você enxergue o futuro. Através dessa visão você começa a agir de forma racional. Observando o que poderá acontecer de errado, o que pode ser melhorado, tudo isso antes de tudo acontecer.

Nesse caso é um processo invertido do post-mortem. Infelizmente isso raramente acontece na prática. Muitas pessoas não fazem uso desse processo e acaba tendo o post-mortem. Ou seja, após iniciar um projeto os erros começam a surgir. Nesse caso começam a sofrer o impacto e terão que corrigir depois. Causando vários transtornos, muitos desses comprometedores para uma organização.

Por isso defendo esse processo. Pois, diferente de pensar negativo, ele ajuda de forma preventiva, possibilitando a condição de corrigir algo prejudicial que poderá acontecer.

Veja como aplicar o pre-mortem na sua empresa

Não é coisa de outro mundo aplicar o pre-mortem em uma empresa. Mesmo sendo uma pequena ou grande empresa esse processo é simples de ser aplicado.

Por exemplo, você precisa lançar um novo produto no mercado, porém você precisa de uma equipe para trabalhar nesse lançamento. Nesse caso você poderá reunir todos e fazer um brainstorming.

Nessa reunião você poderá solicitar que todas as pessoas listem os motivos que o produto não correspondeu no seu lançamento.

A partir desse momento as pessoas começaram a observar o lado ruim do produto.

Ao terminar você terá uma lista de defeitos que você poderá corrigir, antes mesmo do lançamento. Isso sem dúvida alguma será de fundamental importância para o futuro da sua organização. Pela fato de você ter tirado a veda dos olhos e ter colocado todos os pontos negativos na mesa.

Isso obviamente não te ajudará 100% como foi visto no estudo. No entanto te possibilitará uma maior assertividade para seus projetos.

Se este artigo foi bom para você, deixe um comentário, ou compartilhe nas redes sociais.

Joás Alves

Olá, meu nome é Joás Alves, sou bacharel em produção publicitária e empreendedor digital, uma das minhas mais queridas missões, é compartilhar conhecimento para ajudar no seu crescimento pessoal e profissional.