A era do mimimi e sua complexidade

Tempo de leitura: 3 minutos

Não precisamos ir muito longe para encontrarmos uma avalanche de conflitos, que cada vez mais se intensifica. A era do mimimi a cada dia que passa se torna mais complexa. Basta você entrar nas redes sociais que irá se deparar com inúmeras pessoas discutindo a favor dos seus interesses, ou para defender algo na qual acha justo. Discutem sobre sexualidade, sobre cor, sobre religião, política, etc.

Segundo especialista um dos motivos de tanto mimimi é a falta de suficiência, ou melhor, a falta de protagonismo e de responsabilidade dos mais jovens. Sem querer gerar polêmicas já que o assunto é delicado, trago aqui reflexões pessoais sobre esse tema.

Acredito piamente que existem várias alternativas para que o mimimi tenha se tornado tão complexo. Essa complexidade pode se justificar por motivos como o aumento tecnológico, a facilidade do anonimato a velocidade da informação, o mundo democrático, entre diversos outros fatores.

No entanto, acredito que existem receitas básicas para que esse mimimi se torne menos impactante. Pensando de forma mais animadora, quem sabe que com o uso desses ingredientes que irei citar, esse mimimi se transforme em algo construtivo, algo que possamos colocar nossa energia com foco e certeza que iremos obter resultados benefícios para todas as partes.

Embora, bem sabemos que como uma copa do mundo não termina empate. Muitas coisas temos que admitir a derrota, nesse caso prefiro substituir derrota por  aprendizado, ou seja, temos que pegar esse aprendizado e continuarmos a caminhada.

Sei que não é fácil, contudo uma frase que achei muito legal que vi numa camisa que levo como aprendizado diz o seguinte: ”Menos mimimi, mais hahaha”. Se diminuímos o volume e aumentarmos nossa atenção no ouvir, poderemos reduzir categoricamente essa era do mimimi e toda essa complexidade.

Da “era do mimimi” para a era da suficiência e da responsabilidade

Uma dos ingredientes básicos para a eliminação do mimimi é a empatia. Talvez, muitos discordem por acreditar que temos direito de defender nossos direitos. Concordo plenamente que devemos defender o que pensamos, no entanto quando falo da “era do mimimi”. Estou tendo como referência as pessoas que tentam justificar o seu ponto de vista, ofendendo outras pessoas, causando problemas na qual não justifica sua “verdade”.

Nas eleições presidêncil no Brasil em 2018,  foi o que mais foi observado. Pessoas excluindo amigos das redes sociais, pessoas faltando com respeito, e jugando o caráter do outro por votar em determinado candidato. Isso sem dúvida gera um problema enorme para quem ofende e para quem é ofendido. Por isso que a empatia é tão importante. Pois, uma pessoa empática, sabe que o principio básico da educação é o respeito e a consideração pelo próximo.

O segundo ingrediente básico é a auto responsabilização. Segundo especialista um dos fatores que mais interfere no crescimento das pessoas é a falta da auto responsabilização. Quem não já ouviu alguém dizer que não cresce na empresa pelo fato do chefe não dar oportunidade. Quem nunca ouviu alguém dizer que faz coisas erradas porque todo mundo faz. Quando não temos a capacidade de sermos protagonista, tendemos a ser da era do mimimi, a tornar tudo mais complexo. A colocar a culpa nos outros.  Portanto, tenha cuidado e exclua essa tendência de ser coadjuvante. E tome a dianteira da sua jornada.

Converse mais cara a cara, essa é uma boa alternativa para deixar de mimimi e ter mais suficiência. É isso mesmo, no mundo tecnológico, muitas pessoas perderam a capacidade de falar olhando no olho. Por isso, acham que vale tudo no mundo cibernético. Tente falar tudo que fala nas redes sócias, para alguém cara a cara, se conseguir parabéns se não procure ajuda. Pois, a comunicação evoluiu, no entanto isso não deve ser usado como mascara, mas como facilitador que produza benefícios. Portanto, temos que apreender a falar cara a cara e a dialogar com respeito e ética. Isso te tornará mais inteligente e menos propenso a ser mais um nessa era do mimimi.

Finalizando…

Ter empatia, ser auto responsável e saber conversar cara a cara de forma respeitosa é sem duvida um avanço na era do mimimi e dessa complexidade. Como muitos sábios dizem: “Faça o que gostaria que fosse feito com você” se você observar que está fazendo algo que não gostaria que alguém fizesse com você, CUIDADO, não der lugar ao mimimi, pois o MUNDO DA VOLTA.

Se esse artigo foi bom para você deixe o comentário ou compartilhe nas redes sócias. Forte abraço e sucesso.

Joás Alves

Olá, meu nome é Joás Alves, sou bacharel em produção publicitária e empreendedor digital, uma das minhas mais queridas missões, é compartilhar conhecimento para ajudar no seu crescimento pessoal e profissional.